Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bons Momentos

Bons Momentos

Filhos....

. Ainda ontem ficamos os dois em casa. Quando a mãe chegou de trabalhar a noite, viu o frio lá fora e olhou para ti, tão sereno a dormir na tua cama quentinha, decidiu por unanimidade que seria dia de gazeta à escolinha. E assim foi.... Já hoje decidiste pregar uma partida.... Estamos novamente os dois em casa, mas pq estas a fazer febre de 6/6h e hoje quem fez gazeta fui eu, mas ao trabalho... Lá foi um colega fazer o turno da mãe. O pai já ligou mil vezes, "olha o menino!", "vê se tem febre!" Filhos, é isto.... Um amor incondicional, e um aperto no peito quando ficam doentinhos.

Música para os meus ouvidos!

"_ Mamã, gosto muito de ti! ... E do pai e de todos, dos avôs e das avós... E do pardinho e da mardinha!"

É tão bom!!!

Há algum tempo que o Guilherme tem maior facilidade em exprimir o seu amor e carinho por nós.

Diz várias vezes ao dia que gosta de nós, dá-nos abracinhos e beijinhos com mais facilidade, e nós ficamos muito felizes...

Claro que a frase que mais gostamos de ouvir aqui por casa, também é usada na de defesa, a seguir às asneiras... Quando vê que não estamos contentes com algo que fez. Derrete-nos o coração. ;)

Mas gostamos tanto de ouvir: "_Mamã, gosto muito de ti!" "_ Papá, gosto muito de ti!" Sabe muito este pequeno terrível!!!!

Por ti!!!

Por ti... Vou daqui à lua!!!! Amar um filho é mesmo algo fenomenal (nem consigo imaginar outro cenário)... É algo inexplicável... Aqui em casa ainda não decidimos se vamos ter outro filho ou não, mas quando penso que gostaria de ter outro bebé cá em casa, dou comigo a pensar: "amar 1filho é assim.... Como será amar 2? É possível amar igual a todos?!?" Palermices....

Em modo doentinho...

Chegou 2017.... 

As festas, este ano, passaram em modo TGV... A mamã trabalhou no Natal, o pouco tempo livre foi sempre prego a fundo, tentar visitar o máximo de família possível... Depois chegou a passagem de ano e foi a vez do papá ir trabalhar. Na passagem de ano foi a vez de tentarmos ver os amigos que não conseguimos ver no Natal...

Na grande noite, fomos para a casa dos avós maternos, e a verdade é que o super Guilherme não se aguentou até à meia noite. Tive de ir deitá-lo bem antes e adormeci também. Valeu-me o "Pardinho" que me acordou antes das doze badaladas, ainda a tempo de comer as passas e beber o champanhe, de pijama 😁.

Deu para pedir paz, saúde, amor para toda a família e uma protecção especial para o meu mais que tudo... 

Agora já com os dois pés em 2017, o super Guilherme está doentinho... O Inverno traz destas coisas.... Febre, ranhoca é uma amigdalite....

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D